segunda-feira, abril 17, 2006

Bicadas da Achadiça (recuperadas por Galinha Riça)


(Para o blog Canas&Senhorins)

REIVINDICAÇÃO

Olá a todos e a todas(?)
Tive necessidade de ler uma quantidade de posts anteriores para perceber o que se passava neste galinheiro. Confesso que não fiquei nada esclarecida quanto à qualidade do farelo nem da eficácia da franganada. Perdi-me entre fulanos, biotecs, bancadas, mineiros...só para falar dos mais recentes. Ouvi falar num tal de cereja mas desse nem rasto. Eu que pensava que neste universo de blogs (gosto desta palavra - blog - enche-me a boca, perdão, o bico) galos e galinhas, pitos e pitas soltavam a franga na boa tradição portuguesa ou brasileira ou o que for..., vejo-me confrontada com conversas sérias, dignas de alguma comiseração, convenhamos, mas sééérias! Nem uma pontinha de sexo, sim... do explícito, não por mim que a esse já não ambiciono, mas pelo resto da galinhagem que me confidencia que desde a generalização destas novas tecnologias, as posturas nunca mais foram as mesmas. Teclam, teclam, gastam o bico e quem se lixa é cá o mulherio. Vamos lá ver se isto melhora porque senão qualquer dia a luta será outra e então é que vão ver o desatino das galinhas. Que se lixe o concelho, que se lixe Nelas, nós queremos é umas boas galadelas. À noite logo se vê. Juizinho.
Boas bicadas
6/4/2006

APRESENTAÇÃO

Sou galinha entradota e do campo. O acesso a estas tecnologias e terminologias modernas só agora me foram autorizadas pelo galo meu marido, que me proibiu logo de consultar galinheiros suspeitos... até arranjou uma rede especial para eu não aceder aos ditos. De pouco lhe valeu, a ele e a muitos outros que vivem felizes na ignorância do seu cantar. Cá me safei, até já tenho um galo americano que me tecla a canção do bandido em inglês...psico chicken ou coisa assim...não aprendi inglês mas soa-me muito bem aquele cantar de galo. Bem, mas isto tudo para dizer que não percebo essa coisa do avatar. Se calhar está a tratar-me bem e eu não entendo. Se fosse aviar ou atracar ainda me eriçavam algumas penas, agora avatar...ainda tenho esperança que se tenha enganado, do género, onde digo digo não digo digo, digo diogo. Prontos, disponha que o galo meu marido anda cego com esta coisa do benfica andar numa taça qualquer que agora não me lembra o nome.
Boas bicadas
6/4/2006

RECLAMAÇÃO

Boa tarde a todos e a todas
Então franganada! Não me deram ouvidos. Fui ao mercado logo pela manhã e o rol de queixas mantém-se. O mulherio exige mais empenho na prestação dos serviços de alcova, essa é que é essa. E não venham cá com desculpas de que é o trabalho, a pressão do contrato a termo que finda este mês, o sporting que ganhou e por isso foram para a farra e agora estão cansados, o benfica que perdeu... nem a dor de cabeça costumeira. As meninas da farmácia já estão instruídas para distribuir gratuitamente aspirinas e afins aos incumpridores. Já lhes foi facultada a lista dos recorrentes em dores de cabeça, por isso, se ao entrarem na farmácia, a das meninas, (estivesse lá o Brandão e outro galo cantaria...), perdoem-me o aparte, mas dizia eu que se entrarem na farmácia e detectarem um sorriso maroto no rosto das meninas já sabem - constam da lista! Aceitem as aspirinas, corram para casa, descomponham a desconsolada pelo desaforo, mas cumpram. O galo meu marido, o Juvenal, também andou aí com umas enxaquecas, mas logo lhe passaram quando o ameacei que ia parar à lista. È que as listas é que estão a dar para desentorpecer as penas. È algazarra pela certa. Deixem-se de conversas sérias e tratem bem aqui as galdérias.
Boas bicadas
7/4/2006

O AVATAR

Frango cingab
(Se já canta de galo perdoe-me o tratamento por frango), como não me explicou essa coisa do avatar fui consultar o dicionário e não é que fiquei na mesma - "transformação, metamorfose" foi o que lá encontrei, mas aproveito a deixa para dizer que é isso mesmo que o mulherio (também há quem lhe chame conário, mas acho esta expressão pouco elegante e fui logo repreendida pela minha amiga Riça que cacarejou de imediato que não se aplicava a ela - quando muito cloacário, argumentou ela...bem perdemo-nos aqui em considerações genitais a propósito da melhor forma de referir aqui as vossas/nossas amigas e decidimo-nos por mulherio), dizia eu que o mulherio bem precisado anda de transformações e metamorfoses. Algumas de nós já recorreram ao padre Nuno para que abdicasse da sua jovem beatitude e acudisse aqui a este desassossego… e que não, que não podia ser, quando muito uma novena, que rezássemos pois transformações já o senhor tinha feito, a do pão e dos peixes, e que o milagre se podia repetir e blá blá e as minhas amigas insistiam que a vocação do senhor eram as almas e que o problema delas não era do espírito mas do corpo e que nessa matéria só o padre poderia intervir e ele que não, que não corria o risco de atirar as beatas para o chão, pois podia atear o fogo à igreja…gracejava assim o padre Nuno, rapaz sensato e apaziguador. Logo a minha amiga M., desmiolada por natureza, abriu um sorriso amplo e partiu em sonhos para o fogo da paixão imaginando-se amada no sacrilégio do acto, com padre, bombeiros, santos e anjos…tudo à mistura, numa fogueira desenfreado de paixão. Desatou em convulsões e suores abundantes, de tal forma, que as outras mulheres, à falta de melhor, a carregaram para a pia baptismal e a aspergiram com água benta que o padre Nuno providenciou. Assim anda o estado do corpo de algumas de nós meus amigos. Por isso em verdade vos digo: Deixem-se de conversas e cumpram pela frente e às avessas. E já agora frango (ou será galo) cingab, ou outro qualquer, apazigúe-me aqui a curiosidade e diga-me lá o que é o avatar.
Boas bicadas
7/4/2006

DESENCONTROS

Ando perdida de todo, é o que dá a falta de milho. O meu Juvenal ainda outro dia me disse que a comer desta maneira mais dia menos dia o milho acabava. Fiquei intrigada com aquela conversa do milho acabar, mas pelo sim pelo não dei-lhe algum descanso. Hoje, por exemplo, não cumpriu de manhã. Folgou em saber, o que me desagradou um pouco mas já lhe mandei uma msg a dizer que finos no Ilídio nem pensar. Não cumpres de manhã cumpres à tarde e sem cheirar a cerveja, que me tira a libido. Mas estava a dizer que ando perdida pois bico um comentário aqui e a franganada está a bicar em outro lado. Vou bicar a outro lado e a franganada bica aqui. Vamos lá ver se começamos a bicar no mesmo sítio porque estes desencontros deixam-me ofegante, começam-me a subir os calores e depois o Juvenal, o galo meu marido, fica sem milho e quem se lixa é aqui a achadiça...olha vem aí, o Juvenal
Boas bicadas
7/4/2006

DOIDAS ANDAM AS GALINHAS

Calminha. Muita calminha. Então agora andam todos doidos. Querem-nos tirar a génese da nossa reivindicação. Doidas andamos nós ponto final, eu e algumas das minhas amigas, isto porque há outras que parece que não. Enchem o papo n’O Século, de galões ou de galão em galão, não sei bem a técnica… – mas isso é outra história. Doidas andamos nós e por motivos que vos imputamos directamente por incumprimento das vossas obrigações. Isso é alguma tentativa de escamotear a vossa responsabilidade, de arranjar mais uma desculpa para o mau desempenho que me é confidenciado consecutivamente pela galinhagem e franganada em geral. Mau, mau. Ganhem juízo na mioloira e apetite na capoeira. Boas bicadas Mau, mau. Doidas andamos nós e com razão. Façam o favor de atinar da caixa dos pirolitos e tratar bem aqui dos pitos.
10/4/2006

INICIAÇÃO POLÍTICA

Estou a pensar seriamente em propor para agendamento e discussão pública, na próxima reunião da Assembleia de Freguesia, dia 21, a confirmar, este problema que assola e desconsola o mulherio de Canas, perdão, algum mulherio de Canas. Ou acham que este é um problema de somenos comparado com as elevadas preocupações com que vossas excelências esgotam a apetência que vos é requerida em matéria de facto…conjugal convenhamos. Já estou a treinar o cacarejo para estas andanças da política, pois parece que a pullus vox populis (isto é só uma provocação à cereja) não vos chega aos ouvidos. Vamos lá a cumprir com genica que a vida não é só política.
11/4/2006

(no blog Mulherio de Canas)

AGRADECIMENTOS I

portuga suave
Obrigada pela visita cá ao capoeiro. Também já fui ao seu. Se eu soubesse tinha mandado umas tantas franganitas recebê-lo condignamente...não sei se me faço entender. Olhe que elas até agradeciam... com a falta de milho que para aqui vai não olham a meios nem a cristas. Adiante. Para a próxima providenciarei uma boa cabidela. Volte sempre e traga a sua, como hei-de dizer...franga.
Boas bicadas
10/4/2006

AGRADECIMENTOS II

Querida dona prima
Seja bem vinda e desculpe a desarrumação aqui do galinheiro, mas, como sabe, nestes tempos que correm as tarefas domésticas andam preteridas a favor de outras demandas mais urgentes. Nem imagina como gostaria de a receber com a dignidade que a prima merece. Ainda no outro dia fui visitada por um tal de portuga que vinha ao cheiro de uma cabidela prometida. Como boa anfitriã, e tenho que admitir, depois de grande escaramuça aqui no capoeiro, sorteámos a quem caberiam as honras da recepção desse tal de portuga. Ditou a sorte que fossem duas franganitas, bem jeitosas por sinal. Olhe, prima, nunca mais os vimos, nem a esse galo ingrato, nem às franganitas. Com a prima o caso é mais complicado e a minha esperança é que aprecie galões, daqueles do Fojo, pois por aqui só nos restam galarós. Nem por nomeação directa eles assumem o ofício e quando assumem depressa se afadigam. Cantam, cantam, mas quando chega a hora de cantar de galo engasgam-se, regurgitam precocemente e, claro, ficamos que nem doidas, negras de insatisfação. Depois dizem que doidas doidas andam as galinhas… pudera, com prestações destas a quem é que não salta a crista. Enfim, uma ralação é a que para aqui temos e sem solução à vista. Uma desgraça é o que é. Espero que a prima não tenha destes problemas no seu capoeiro e que traga a este alguma sensatez nos seus conselhos, pois eu já não sei o que dizer nem fazer aqui às minhas amigas de infortúnio. Seja então bem vinda. Com o seu contributo pode ser que acabe o luto.
Boas bicadas
10/4/2006

(para o blog O Mosca)

CONVITE

(Para O Mosca)
Vim aqui a esta galinheiro ver se encontrava galo de crista rija que afagasse as moelas à galinhagem lá da minha capoeira. Mesmo que seja frango, logo que atrevidote e cumpridor..., disseram-me as mandatárias. Bem, cá estou. Admito que moscas é coisa que abunda lá no tabique. A franganada não esgadanha como deve ser, o desperdício amontoa-se e depois vem logo a moscagem, em loopings oportunistas, banquetear-se com o ripanço que pr'ali vai. Pois é, por lá só as moscas é que mudam. O tédio é o mesmo. Mas não se intimide, faça-nos uma visita e leve um amigo…capaz. Capado é que não que já lá temos de sobra.
Boas ferroadelas
12/4/2006

6 comentários:

Cingab disse...

Isto parece um episódio da série "Perdidos"... Aqueles que recordam os 10 anteriores...

Galinha Riça disse...

São pérolas, senhor...são pérolas. E vós tendes encontrado melhores "Achados" no recatado Convento de Odivelas? Nunca me haveis enganado com Vossas cantigas de amigo. Lavrais em terra suspeita. Ide vê-las ou ide vê-los…Ai Deus, e u é ?

Achadiça disse...

Dez anos é muito tempo, muitos dias muitos anos a cantar...

A cantar de galo, porque milho nem vê-lo, quanto mais milho-rei.
Ó Riça não se derrice, que nestas ou noutras terras, neste ou em outros galinheiros, milho do bom só quando tivermos dentes.

Entretanto boas bicadas

donadaprima disse...

@ Amigas de "bico afiado"
Não liguem que os rapazes de cá são muito tímidos...

Cingab disse...

@donadaprima,
Não será mais o contrário?

Achadiça disse...

querida prima

Não imagina quanto me agrada vê-la por aqui. Temos-lhe (creio que posso falar pelas minhas amigas) considerável estima por até há bem pouco tempo, a título exclusivo, representar nestes poleiros a nossa condição de galinhas. Com outros propósitos, bem entendido, mas dignificando o nosso género com a subtileza e o acerto que lhe são reconhecidos. Já não está só. Não abdicando da sua identidade, junte o seu ao nosso cacarejo. Falemos de coisas de mulheres: das nossas preocupações, da cor das cortinas da capoeira, dos galos, dos frangos, da educação dos pintainhos, qual a melhor forma de cozinhar o milho, a conservação dos ovos, as posturas… está bem, também podemos falar de política. Se pretender explanar as suas opiniões teremos muito gosto em publicar as suas posturas.
Com o contributo da prima vamos mudar o clima

Boas bicadas